A Declaração

Eu declaro a Ti, Yehovih, que, daqui em diante, eu não adorarei a ninguém exceto a Ti, Tu Creador Altíssimo, Que é designado por vários nomes pelos mortais, Yehovih, O Grande Espírito, O Todo-Poderoso, O Eterno Pai, o Eu Sou, a Suprema Luz, O Arquiteto do Universo, o Sempre Presente em tudo e também acima de tudo, a quem ninguém pode alcançar jamais.

Eu declaro que de agora em diante eu me afastarei do mal e me esforçarei por fazer o bem, para que eu venha a expiar Contigo, Tu, o Pai Supremo, Vida de toda a vida e Alma de todas as almas, o Qual é a compreensão de todos os seres vivos assim como o sol está para a luz do dia.

Eu prometo me abster do ego e habitar em harmonia com meu irmão e irmã Fidelista, também respeitar a autoridade do Chefe (Rabbah) da Comunidade e a autoridade daqueles a quem ele nomeia.

Eu prometo deixar de lado a língua não caridosa e não perceber o mal em qualquer homem, mulher ou criança, mas apenas as limitações de seu nascimento e ambiente.

Eu prometo manter esta aliança com o melhor da minha habilidade humana, sempre pedindo orientação a Ti e Teu reino angélico justo para mostrar-me compaixão e manter meus pés sobre o Teu caminho de luz.

Em Ti, ó Yehovih, está minha confiança. Amen.

 

 

 

As Doze Virtudes

A primeira virtude é aprender a encontrar Yehovih em todas as coisas, e amá-Lo e glorificá-Lo.

A segunda virtude é a Limpeza; todas as pessoas, velhos e jovens, se banharão uma vez por dia.

A terceira virtude é não comer peixe nem carne, nem outra coisa impura; pois que proveito é banhar a parte externa, se alguém coloca o imundo dentro?

A quarta virtude é a Indústria. Porque o Pai não deu ao homem penas, nem cabelo nem lã; que seja testemunho do Seu mandamento que o homem deve se vestir. Para vestir a si mesmo e prover a si mesmo a comida; assim a indústria é devida a todas as pessoas. Além disso, trabalhar para os desamparados; banhá-los e alimentá-los, e abrigá-los e vesti-los; estas são as indústrias voluntárias permitidas pelo Pai para que você possa provar o valor da tua alma perante Ele. Sem indústria, nenhuma pessoa pode ser virtuosa. (Definição de Indústria neste contexto: Manter-se em constante ação para um resultado rentável. Levantar-se antes do sol e banhar-se e realizar os ritos religiosos no momento em que o sol se levantar, e trabalhar depois disso não severamente, mas agradavelmente até o pôr-do-sol, isso é Indústria. O homem trabalhador acha pouco tempo para as influências do mal).

A quinta virtude é do mesmo tipo, que é o Labor. Não haverá rico entre vocês; mas todos devem trabalhar. Como vocês desenvolvem vossos corpos corporais até a força por um labor razoável, o ato de trabalho desenvolve o espírito do homem para um crescimento proveitoso pela sua habitação no céu. Pois eu vos declaro uma grande verdade, isto é, que os ociosos e os ricos, que não trabalham com o corpo corporal, nascem no céu indefesos como bebês.

 

A sexta virtude, que é maior do que todas as demais, é a Abnegação do próprio ego. Sem Abnegação nenhum humano terá paz de alma, seja na terra ou no céu. Considere o que você faz, não o que se aproveitará a ti mesmo, mas se beneficiará os outros, como se você não fosse um deles. Sem a sexta virtude nenhuma família pode habitar em paz.

A sétima virtude é o Amor. Considere quando você fala se as tuas palavras promoverão o amor; se não, então não fale. E você não terá inimigos todos os dias da tua vida. Mas se você pode dizer justamente algo bom de qualquer homem, não fique em silêncio; este é o segredo para ganhar muitos amados.

A oitava virtude é a Discrição, especialmente em palavras. Considere bem e depois fale. Se todos os homens fizessem isso, ficariam surpresos com a sabedoria dos teus vizinhos. A discrição é um regulador; sem ela, o homem é como um fio emaranhado.

A nona virtude é o Sistema e a Ordem. Um humano fraco, com Sistema e Ordem, faz mais do que um homem forte sem eles.

A décima virtude é Observância. Com a Observância, um humano aceita dos antigos tais coisas como as que foram provadas serem boas, como ritos e cerimônias. Sem Observância, um homem começa de volta mesmo com o mais antigo dos antigos, e assim deixa de lado seu proveito no mundo.

A décima primeira virtude é a Disciplina, a Disciplina para o indivíduo e a família. Aquele que não tem disciplina é como um cavalo de corrida sem cavaleiro. Um tempo para acordar; um tempo para comer; um tempo para orar; um tempo para dançar; um tempo para trabalhar; estes são bons em qualquer humano; mas a família que os pratica em uníssono tem a Disciplina.

A duodécima virtude é semelhante a essa, e é a Obediência. Todos os homens bons e grandes são obedientes. Aquele que evita sua desobediência à disciplina é um tolo e um louco. Maior e melhor é o homem fraco de obediência, do que o homem forte de desafio. Pois um promove a harmonia da família; mas a outra a rompe. Considere estas doze virtudes; são leis suficientes para o mundo inteiro. O homem pode multiplicar livros e leis para sempre, mas eles não farão a família, nem a colônia, nem o estado, feliz, sem a adoção dessas doze virtudes. (Livro do Arco de Bon 11: 7-20)

 

Filosofia Fidelista

Não afirme nada, a menos que você possa provar isso.

Nunca deprecie o que outro diz.

Nunca tome exceções ao que outro diz por causa da oposição.

Nunca tome exceções para mostrar que você não pode ser conduzido.

O que posso dizer que os outros se alegrarão?

Quem argumentará, ele não é egoísta? Defender a própria filosofia, isso não é tão egoísta como defender a propriedade?

Aprender a saber que podemos estar enganados, quem poderia agir sobre isso e ofender seu vizinho?

Como pode haver uma ascensão individual ou isolada no céu?

Não desejamos que nossos entes queridos estejam conosco para sempre?

Se vocês não podem viver em paz numa irmandade na terra, nem encontrarão uma irmandade de paz e amor no céu.

Aquele que trabalha para si mesmo neste mundo, encontrará poucos amigos no céu.

Não somos todos ovos? E a morte não é a nossa incubação?

Yehovih disse: O homem eu criei como espírito; mas eu dei a ele um corpo corpóreo, para que ele aprenda coisas corporais. A morte eu fiz para que o homem pudesse crescer em espírito e herdar meus mundos etherean no firmamento do céu.

 

Aliança Fidelista

Yehovih chamou a Seus anjos no céu, dizendo: Descei à terra uma vez mais, ao homem, a quem eu criei para habitar a terra e desfrutá-la, e dizei ao homem: Assim diz Yehovih:

Eis que a sétima era está próxima. Teu Creador ordena a tua mudança de um briguento homem carnívoro para um homem herbívoro de paz. As quatro cabeças da Besta (falsa religião) serão retiradas; e a guerra não existirá mais sobre a terra.

Teus exércitos devem ser debandados. E, a partir desse momento, quem quer que não faça guerra, não deve recrutar; pois é o mandamento do teu Creador.

Nem terás quaisquer deuses, nem senhores, nem salvadores, mas somente o teu Creador, Yehovih! Somente a Ele adorarás desde agora até sempre. Eu sou suficiente para as Minhas próprias creações.

E a todos quantos se separarem do domínio da Besta (falsa religião), fazendo estas alianças Comigo, eu dou a fundação do Meu reino sobre a Terra.

E todos os que serão assim serão Meus eleitos: Por suas alianças e por suas obras, serão conhecidos desde agora sobre a terra como Meus, e serão chamados de Fidelistas.

Mas para todos quantos não fizerem essas alianças, eu tenho dado os números da Besta, e eles serão chamados Uzians, que significa destruidores. E estes serão, portanto, os dois tipos de pessoas na Terra, Fidelistas e Uzians. (Oahspe 1:15-21)

Nossa Fé

Um Fidelista devoto é aquele que entende que ser um Fidelista é um estilo de vida real e sério. O Fidelismo não é algo que simplesmente professamos, é o prisma através do qual vemos o mundo e é a maneira pela qual vivemos nossas vidas. O Fidelismo guia o que pensamos, sentimos, dizemos e fazemos.

Aqueles que se definem a si mesmos como Fidelistas porque podem ter lido algo acerca do Fidelismo ou leram algumas porções da Bíblia Kosmon e estão em harmonia com eles, podem estar equivocados sobre o que significa ser um Fidelista.

Se você não está seguro se está vivendo a vida de um Fidelista, então é sábio estudar mais a fundo o Fidelismo, não somente a interpretação pessoal da Oahspe, mas também o que uma comunidade Fidelista crê e vive.

Somente é sábio abraçar uma fé que se conhece e compreende. Se há uma educação contínua na vida de um Fidelista devoto, a decisão de entrar em um pacto e em uma comunidade religiosa de crentes só deve ser feita se esse indivíduo pode dizer “Amém” desde o primeiro dia às crenças, à autoridade e às práticas dessa comunidade.  Pessoa alguma deve buscar entrar no Fidelismo com a esperança de compreendê-lo algum dia no futuro. Essa pessoa de ser um Fidelista em sua mente e coração antes de tomar o seguinte passo para se converter em um membro de uma Igreja Fidelista.